domingo, 19 de dezembro de 2010

Questões colocadas na aula de IPP

1ª- Quais os valores em relaçã ao ensino de arte que você recebeu na sua formação? E, qual a sua opinião em relação à sua formação artística?
2ª- Como professor/a que postura adopta no ensino das artes? E, porquê?
3ª- Como está o ensino da arte na sua escola?
4ª- Que colaboração teria para transformar/melhorar a sua prática pedagógica em artes?

(retirado do livro "Inquietações e mudanças no ensino de arte do Brasil")

Associação Criatividade


A Associação Educativa para o Desenvolvimento da Criatividade é uma associação profissional de docentes, de carácter científico-pedagógico, sem fins lucrativos, que tem por objectivo promover o estudo científico e o desenvolvimento da criatividade e das suas múltiplas aplicações nos diversos domínios da actividade humana

Workshops Experimentais

Imaginar e Transformar

4 workshops de 3 horas cada, a realizarem-se
nos seguintes dias a escolha:
11, 17 e 18 de Dezembro/10
e 7 Janeiro/11

Entrada Gratuita
Mediante inscrição reembolsável de 20 Euros.
Inscrição prévia até 5 dias antes de cada Workshop.

Sede da SPAT:
Campo Grande, 30 - 10º C - 1700-093 Lisboa
Tel. 210998922 - spat.pt@gmail.com - www.arte-terapia.com
Datas e Horário:
11 Dezembro: 10`h às 13h - Inscrição prévia até 9/12/10
17 Dezembro: 19h às 22h - Inscrição prévia até 14/12/10
18 Dezembro:10h às 13h - Inscrição prévia até 15/12/10
7 Janeiro: 19h às 22h - Inscrição prévia até 4/01/11

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Arvores de Natal a partir de um guarda-chuva estragado





Trabalhos dos alunos do 7º e 8º ano da escola Manuel da Maia na disciplina de Educação Tecnológica

domingo, 12 de dezembro de 2010

Relatório de iniciação à prática profissional I

Elementos a ter em conta:
- Relatórios das conferências assistidas em anexo (arte e ciência na galeria fernando pessoa,investigação em arte na faculdade de belas artes, educação hoje na gulbenkia e ana mae barbosa e maria acaso na culturgest)
- Grelha de observação de aulas e respectivos
- Experiência profissional (principais problemáticas detectadas)
- Informação e comparações entre as duas escolas escolhidas (escola da portela e escola manuel da maia, fotografias, avaliação do regulamento interno...)
- Questões colocadas pela professora (problemáticas levantadas)
- Entrevistas e inquéritos
- Curiosidades e apontamentos relevantes
- Objectivos da disciplina

APECV

http://apecv-gruposdaapecv.blogspot.com/

http://www.apecv.pt/index.php?option=com_frontpage&Itemid=1

APECV foi fundada em 1988, e mantém parcerias com diversas instituições europeias. É filiada na Internacional Society for Education Through Art - InSEA e na Rede Ibero-Americana de Educação Artística- RIEA.

Esta associação contribui para a divulgação da teoria e da prática da educação da cultura visual em contextos educativos formais e não formais , divulgando investigação e experiências pedagógicas e prestando apoio profissional aos professores na área da educação da cultura visual.

Realizamos Encontros regionais e nacionais, Congressos nacionais e internacionais, Reuniões científicas e Visitas de estudo. Publicamos bianualmente a revista Imaginar e temos publicado alguns textos sobre a nossa àrea: os cadernos APECV. Temos um centro de formação de professores: o Centro de Formação Almada Negreiros com uma oferta variada de cursos de formação nas várias regiões do país. Como Associação científica profissional a APECV é chamada a dar pareceres, propor medidas e dialogar com o Ministério da Educação em assuntos relacionados com o ensino artístico em Portugal.

A revista Imaginar tem disponiveis alguns volumes para download

Acção de formação

DIÁRIO GRÁFICO. LIVRO DE ARTISTA.
Registo de acreditação: 63053/10
Curso de formação com a duração 25 horas, a que correspondem 1crédito, dirigida aos professores dos grupos 100, 110, 240 e 600.
Formador: Eduardo Salavisa
Local: Museu de Arte Antiga - Lisboa
Cronograma:
Dias 8, 15, 22 e 29 de Janeiro de 2011
Dias 5, 12, 19 e 26 de Fevereiro de 2011
das 10h00 às 13h00
Preço: Associados APECV: 80,00 € Não associados: 120,00€

http://www.apecv.pt/

A relação entre confiança e auto-conceito: através de um modelo de confiança de resposta


Ao ouvir as respostas de um mecânico, um médico ou qualquer outro perito e sente que não são confiantes, também tende a temer que eles não sabem o que estão a falar.
Em ambos os casos será considerado prudente não confiar nos conselhos de tais pessoas. Talvez saibamos intuitivamente que as pessoas geram a sua confiança com base nestes processos e, portanto, a pouca confiança de peritos torna-nos desconfortáveis, especialmente se a nossa saúde ou a saúde do nosso carro depender da sua competência.

Defesas de tese de Educação Artística

05 de Janeiro de 2011 (sexta-feira), pelas 14 horas e 30 minutos,

07 de Janeiro de 2011 (quarta-feira), pelas 14 horas e 30 minutos,

14 de Janeiro de 2011 (sexta-feira), pelas 14 horas e 30 minutos,

na Faculdade de Belas Artes,no auditório.

sábado, 11 de dezembro de 2010

Festa do livro da Gulbenkian

De 25 Nov a 23 Dez 2010
Todos os dias das 10h00 às 20h00
Loja do Museu Gulbenkian e
Livraria da Sede.

Podemos encontrar vários livros na área da educação,psicologia, sociologia, artes...

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Reuniões e avaliações

dia 9 de Dezembro
Reunião de Departamento, à 13:20

dia 13 de Dezembro
Apresentação do trabalho de grupo,às 14:30

dia 17 de Dezembro
Reunião 8ºE, sala 9, às 14 horas

dia 18 de Dezembro
Reunião 8ºC, sala 9, às 8:30
Reunião 7ºC, sala 11, às 11:00
Reunião 8ºB, sala 12, às 16:00

dia 20 de Dezembro
Reunião 7ºE, sala 10, às 14:00

Avaliações dos alunos

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Recilagem da Lata de conserva




Trabalho da disciplina de Educação Tecnológica
- Reciclar a lata : suportes para canetas, espanta-espiritos, mealheiro, instrumento musical... estes foram alguns dos projectos realizados.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Educação pela Arte, diálogo entre Expressões

“Educação pela Arte,
diálogo entre Expressões”
7 de Dezembro 2010, 3ª feira, 18h30 (duração prevista 2h)
Fábrica Braço de Prata
Estrutura do encontro:
Abertura - Associação Brincar a Pensar (Susana Alves)
Comunicações individuais
Debate com a assistência
Encerramento

Este debate destina-se a todos os que se interessam pela temática: Educadores, Professores, Pais, Artistas...


Inscrição por email para
brincarapensar@gmail.com ou no local
Sócios - gratuita
Não sócios - 2€ (pago no local)
Organização: Associação Brincar a Pensar

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Em 2010, a ARTE LISBOA


realizar-se-á, excepcionalmente, no Centro de Congressos de Lisboa no Pavilhão do Rio, um projecto do Arq. Keil do Amaral, local que pelas suas características proporciona um excelente ambiente para a apresentação das melhores galerias e obras de arte.

A 10ª edição da ARTE LISBOA reunirá uma selecção de 41 galerias nacionais e internacionais de arte moderna e contemporânea, assim como revistas e publicações especializadas.

DATAS E HORÁRIOS

Preview & Vernissage:
24 de Novembro, das 18:00 às 23:00 horas

Abertura da feira ao público:
25 a 28 de Novembro, das 16:00 às 23:00 horas


BILHETEIRA
Individual 25 a 28 de Novembro - 8,00 Euros
Estudante, Jovem, Sénior - 4,00 Euros
Catálogo Oficial da ARTE LISBOA 2010 - 20,00 Euros

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

A relação entre a confiança e o auto-conceito , através de um modelo de confiança


Trabalho para a disciplina Processo Educativo Desenvolvimento e Aprendizagem

Auto-conceito:
São imagens acerca do que nós próprios pensamos que somos, o que pensamos que conseguimos realizar e o que pensamos que os outros pensam de nós e também de como gostaríamos de ser.

Consiste em todas as maneiras de como uma pessoa pensa que é nos seus julgamentos, nas avaliações e tendências de comportamento. Isto leva a que o auto-conceito seja analisado como um conjunto de várias atitudes do eu, únicas de cada pessoa.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

La educación artística no son manualidades

María Acaso

Editorial: Los Libros de la Catarata Año: 2009
Subtítulo: "Nuevas prácticas en la enseñanza de las artes y la cultura visual".

El concepto con el que más fácilmente se suele relacionar lo denominado como "educación artística" es el de manualidades. En este libro se vincula la educación artística con los procesos intelectuales que generan conocimiento a través del lenguaje visual, sin hacer desaparecer por ello los procesos manuales, pero descentrándolos, situándolos en un lugar no medular. Para lograr este objetivo, la autora analiza la importancia que lo visual tiene en nuestra sociedad en relación con pedagogías aparentemente invisibles y altamente tóxicas, expone los modelos generales que se han desarrollado recientemente desde esta área de estudio y presenta una propuesta concreta a partir de la cual sea posible ejecutar una educación de las artes y de la cultura visual desde una perspectiva innovadora en consonancia con el mundo que nos rodea: el "currículum-placenta". Términos como "pedagogía tóxica", "currículum oculto visual", "educación bulímica", "pasión por la ignorancia" o cuestiones como la de si educar es o no posible son las que establecen el recorrido de este texto, que será de gran ayuda para todos aquellos que trabajen con la educación artística en los contextos no formales (museos, espacios relacionados con la salud y colectivos de exclusión social, contextos extraescolares, domésticos, de ocio y virtuales) y formales (educación infantil, primaria, secundaria y educación superior), así como a todas aquellas personas preocupadas por la educación y por las imágenes, o por las dos cosas a la vez.

Arte e Sociedade

Realiza-se no próximo dia 25 de Novembro, a última sessão do V Ciclo de Conferências Ciências de Arte – Arte e Sociedade, dedicada ao tema “A arte como participação”.

Programa:
14h30 – “Ver em baixo a olhar para cima” – Marta Traquino
14h50 – “Para uma vida integrada da Arte do Lugar ‘Percursos de Sal’ e ‘Interacções artísticas em Cacela Velha’” – Paula Reaes Pinto
15h10 – “Paradigma da sustentabilidade” – João Peneda
15h30 – “Arte e práxis social” – Cristina Cruzeiro
15h50 – DEBATE
16h00 – Intervalo
16h30 – “O ecrã barroco: máquinas ópticas, máquinas celestiais e a moderna cultura visual” – Vítor dos Reis
16h50 – “ARTocracy, art, informal spaces, social consequence” – Nuno Sacramento
17h10 – “Intervir, desenvolver e comunicar, uma proposta de tipologias de Design para a sustentabilidade” – Ana Vasconcelos
17h30 – “Lecciones de história, Walter Benjamin, productivista” – Marcelo Espósito
17h50 – “A figura feminina na obra de Paula Rego” - Luísa Arruda

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Educação Artística formal e não formal

A Sociedade Nacional de Belas Artes vai realizar no próximo sábado, dia 27, pelas 18horas uma mesa redonda sobre educação artística formal e nao formal.

http://www.snba.pt/

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Colagens criativas




Olívia Niemeyer
Proposta para a disciplina de Educação tecnológica

Árvore de Natal



Com o aproximar de mais uma época natalícia, desperta-se o espírito da reciclagem. Na disciplina de Educação tecnológica propomos um concurso de árvores, onde terão que reciclar um guarda-chuva.

domingo, 14 de novembro de 2010

Um recipiente para guardar os sonhos


Obrigada à Professora Anabela por tudo o que despretou nos seus alunos. Este era o exercício para a sua disciplina, Teoria e Prática da Construção Plástica. Onde aprendemos técnicas de divergência e convergência em trabalhos variados tais como; produção criativa de textos (a partir de palavras construir uma história)o método Scamper, onde no momento que pensamos que temos a obra terminada descobrimos que podemos sustituir, combinar, modificar, organizar... e neste último a resposta ao problema do recipiente foram: babuscas, arquivador, concha e casulo. Deste sugiu um casulo em cerâmica e seguidamente uma organização deste bidimensional.

sábado, 13 de novembro de 2010

Conferência na FBAUL

Conferência na Faculdade de Belas Artes no dia 18 de Novembro pelas 17:30

Ana Mae Barbosa: Carioca de nascimento, criada em Pernambuco desde menina, é graduada em Direito, carreira que abandonou logo após a formatura. É a principal referência no Brasil para o ensino da Arte nas escolas, tendo sido a primeira brasileira com doutorado em Arte-educação, defendido em 1977, na Universidade de Boston.Foi diretora do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC-USP) e presidente do International Society of Education through Art (InSea). É professora visitante da The Ohio State University, nos EUA.

Em 1972 solicitou uma bolsa à Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) para fazer meu mestrado em Connecticut, e lhe responderam que não reconheciam a Arte-educação como área de pesquisa. Deu aulas de cultura brasileira na Universidade Yale, para custear seus estudos. Após concluir seu doutorado, foi a única pessoa no Brasil doutorada em Arte-educação, situação em que empenhou a mudar lutando ativamente pelo reconhecimento da Arte-educação e dos arte-educadores.

Foi a primeira pesquisadora a se preocupar com a sistematização do ensino de Arte em museus, durante sua gestão como diretora do MAC. Em 1987 desenvolveu, com apoio em sua "proposta triangular", o primeiro programa educativo do gênero, ainda hoje a base da maioria dos programas em Arte-educação no Brasil. Consiste no apoio do programa de ensino de Arte em três abordagens para efetivamente construir conhecimentos em Arte.

Processo Educativo Desenvolvimento e Aprendizagem

Novo tema para o segundo trabalho:

The relationship between confidence and self-concept, para o dia 13 de Dezembro.
A ter em conta: apresentação dinâmica, várias imagens e gráficos, videos, pouco texto, sínteses...

As pontes para E:T:



Para entregar aos alunos

Educação Tecnológica e os Materias



Exercício com esparguete e super cola, proposta de foro prático para a disciplina

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Projecto de Educação Tecnológica e Educação Musical

Esculturas sonoras

http://www.lixoluxo.com/

http://www.gulbenkian.pt/media/files/agenda/actividades_educativas/DESCOBRIR/HIST_Instrumentarium_Baschet.pdf

http://www.meloteca.com/pedagogia-musica-ambiente.htm

Objectivos:
- Criar um objecto técnico compreendendo a sua funcionalidade, materiais e público-alvo

- Interdisciplinariedade e a possibilidade de se trocar conhecimentos em ambas as disciplinas.

- Um possível concerto no final do ano lectivo, uma mostra de todos os instrumentos/esculturas e uma melodia/Música

Leituras...


Título: O Elemento
Autor: Ken Robinson
Tradução: Ângelo dos Santos Pereira

Sinopse: Por vezes, as pessoas esquecem-se das extraordinárias capacidades de imaginação e criatividade com que nascem. Ken Robinson explica que, quando isso acontece, é hora de redescobrir o Elemento de cada um: o lugar onde se faz aquilo que se quer fazer e onde se é a pessoa que sempre se quis ser.

domingo, 7 de novembro de 2010

Didáctica do Desenho

Desenhando com o lado direito do cérebro, Betty Edwards
além de ser o melhor livro já publicado sobre o ensino do desenho,é o primeiro que apresenta e divulga uma aplicação prática das recentes descobertas sobre as especializações funcionais dos hemisférios cerebrais.
A Dr.a Betty Edwards, apoiada nas pesquisas do Dr.Roger Sperry, com um texto claro e riquíssimo, desvenda e desmistifica o até então misterioso "talento" para o desenho. Através da intuição, da pesquisa e de sua particular genialidade, estabelece as bases de uma revolução no ensino do desenho. As técnicas por ela utilizadas já eram do conhecimento de alguns professores e artistas plásticos. Os exercícios de Kimon Nicolaides, a percepção e utilização dos espaços negativos,também não são novidades, porém, não se sabia o que estas práticas desenvolviam na percepção visual.
O grande mérito da Dr.a Betty Edwards é ter dado um fundamento científico a todo esse conhecimento intuitivo, criando um método extraordinariamente rápido e eficaz,uma união perfeita da intuição (hemisfério direito) com a razão (hemisfério esquerdo), da arte com a ciência. O Método Betty Edwards — no meu entender — deve ser estudado por todos os professores e alunos de desenho das escolas secundárias e escolas de arte. A utilização das descobertas sobre as especializações funcionais dos hemisférios cerebrais irá alterar todo o processo de aprendizagem, conseqüentemente todo o ensino. Finalmente estou convencido que, com o passar do tempo, as bases científicas
do trabalho da Dr.a Betty Edwards terão sua aplicação noutros ramos do conhecimento,favorecendo rumos de uma nova educação.
8 de outubro de 1984

A motivação dos professores: problemas e estratégias

Estratégias:

Relacionar a tarefa de aprendizagem com as necessidades do aluno, com os seus interesses, preocupações e experiências.
Torne explícito o valor da aprendizagem.
Partilhe o valor da aprendizagem.
Encoraje os alunos a perseguirem os seus interesses específicos e a encontrarem áreas onde sejam bons.
Estimule a curiosidade, oferecendo informação surpreendente e estimulante.
Crie uma certa discrepância, proporcionando informação que provoque um certo desequilíbrio e que aumente a curiosidade.
Faça perguntas estimulantes e estimule os alunos a questionarem-se.
Torne os conteúdos abstractos mais concretos, dando exemplos e relatando experiências.

Criatividade

Roger Von Oech (1983):
"1. A resposta correcta (baseada na assunção de que há só uma resposta certa);
2. Que não é lógico (uma assunção de raiz cultural de que o pensamento lógico
é melhor do que o ilógico);
3. Seguir as regras (a recomendação implícita da necessidade de sessões de
inspecção e de infracção de regras);
4. Ser prático (a estimulação da criatividade é muitas vezes permitida pela
imaginação e por perguntas "e se...?");
5. Evitar a ambiguidade (que serve como uma forma de motivação e inspiração
subtis);
6. Errar é mau (um medo de cometer erros inibe a tentativa de novas ideias);
7. Brincar é frívolo (brincar com as ideias é uma característica comum das
pessoas criativas);
8. Não é a minha área (uma desculpa para nem sequer se tentar resolver um
problema porque se presume ignorância);
9. Não sejas tola (ocasionalmente deveria ser tolo para ter ideias criativas);
10. Não sou criativo (lembrem-se: isto é uma profecia de auto-realização)" (cit.
por Popova, 1997).

O ensino da criatividade (por exemplo, através da realização de programas de
treino específicos) pode constituir um meio de provocar o desenvolvimento global das
pessoas envolvidas, de despertar nelas toda uma série de capacidades de
desenvolvimento pessoal e profissional que muitas vezes estão adormecidas. É também
"um pretexto para redescobrir o que há de melhor no acto de ajudar outros a crescer e a desenvolver-se, desde que se esteja motivado para tal fim" (Sousa, 1995).

Changing Education Paradigms

terça-feira, 2 de novembro de 2010

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Horário do Professor Cooperante

Está na escola segundas à tarde, terças de manha, quartas de manha e à tarde das 5 às 7, quintas de tarde e sextas de manha, ou seja;

2ºF às 15:40 - Educação visual e depois Desenho A (sempre a mesma turma 11ºano)

3ºF às 8:30 Desenho A e depois Orientação de estágio

4ºF às 8:30 Orientação de estágio e depois Desenho, às 17:20 Desenho A

5ºF às 17:20 Clube das Artes e depois Trabalho de grupo

6ºF às 13:50 Desenho A

domingo, 24 de outubro de 2010

Conferências, Jornadas e Seminários

A EDUCAÇÃO ARTÍSTICA NO SÉCULO XXI
27 de Outubro de 2010, 18h30
A EDUCAÇÃO ARTÍSTICA E A FORMAÇÃO DE PÚBLICOS

16 de Dezembro de 2010, 18h30
A EDUCAÇÃO ARTÍSTICA E O SISTEMA EDUCATIVO

Local: Centro Nacional de Cultura, Galeria Fernando Pessoa

CONFERÊNCIA INTERNACIONAL, Culturgest
QUA 17, QUI 18, SEX 19
DE NOVEMBRO
Em nome das artes ou
em nome dos públicos?
Discursos, linguagens e dialectos, do mediador
à mediação, em arte contemporânea

Filmes & Educação




A Ilha da Cova da Moura (Cova da Moura Island)

Sinopse
Na área da Grande Lisboa, o nome Cova da Moura nunca foi sinónimo de bem-estar, educação ou prosperidade. Pelo contrário, esteve sempre associado à ideia de violência, insegurança, perigo, ou, na melhor das hipóteses, de falta de instrução ou simplesmente pobreza. O documentário de Rui Simões não pretende apenas procurar o outro lado do bairro e fazer um retrato positivo da sua comunidade. O objectivo deste projecto não é o de apagar uma série de ideias feitas mas procurar as causas e efeitos desses preconceitos. Assim, o realizador seguiu o quotidiano deste bairro, descobrindo nele reflexos de Cabo Verde e procurando os modos como a exclusão social se combate ou perpetua nas vidas dos seus moradores.



O Dia da Saia Título Original:
La Journée de la jupe
Sinopse
Sonia Bergerac, uma professora de francês, é vítima de descontrolo emocional causado pelo stress provocado pela indisciplina dos seus alunos, pelas constantes faltas de respeito e pela falta de apoio de quem lho deve. Um dia descobre na sala de aula uma arma a sair de uma mochila, toma-a e, à falta de melhor solução, usa-a para controlar os alunos e poder tentar dar a matéria... Um drama intenso que nos apresenta um rol de problemas habituais nas escolas francesas, mas também nas portuguesas, como indisciplina, abusos sexuais, racismo e até violência para com os docentes.

Entre os Muros da Escola, Laurent Cantet.

Elefante, de Gus Van Sant.

Escola da Vida, de William Dear.

The Edukators, de Hans Weingartner.

Ser e Ter, de Nicolas Philibert.

sábado, 23 de outubro de 2010

Bibiografia recomendada

- Arends, R.I, Aprender a ensinar, Lisboa: McGraw-Hill, 2008

- Barros, J, Psicologia da educação (vol.I,II e III) Porto:Livpsic - Psicologia, 2008

- CORRÊA, Ayrton Dutra e NUNES, Ana Luiza Ruschel (Orgs.) – O Ensino das Artes Visuais: uma abordagem simbólico-cultural. Santa Maria: Ed. Da UFSM, 2006

- FRITZEN, Celdon e MOREIRA, Janine (Orgs.) – Educação e Arte. As linguagens artísticas na formação humana. Campinas, S. Paulo: Papirus Editora, 2008

- LESSARD-HÉBERT, Michelle – Pesquisa em Educação.Lisboa: Instituto Piaget, 1996

- LISBOA, Maria Helena – As Academias e Escolas de Belas Artes e o Ensino Artístico (1836-1910). Lisboa: Edições Colibri e Universidade Nova, 2007

- Sternberg, R.J Williams W.M Como desenvolver a criatividade do aluno, Lisboa: Edições Asa, 2003

Proposta para Relatório



Livro de Artista

- os livros de artista são uma especíe de livros-objecto que não possuem a mesma função e vão além do conceito livro para se assumirem como objetos de arte.

São objectos produzidos por artistas, são unícos e possibilitam a aproximação real, tactil e visual com a produção do artista.

(...) O livro de artista é lugar, suporte de representação, campo primário que aloja a idéia, o conceito, a representação e não a reprodução da obra original.
Dentro desse paradigma, de o livro de artista falar de si próprio e de o artista explorar em seus livros certas particularidades do campo da arte, o livro de arte apropria-se de característicasinerentes ao livro, como a de ser um múltiplo e a de ser acessível a um grande público.

1ª Feira do Livro da FBAUL

Inaugura dia 25 de Outubro, às 14.30h, no Pátio da Galeria da FBAUL, a 1ª Feira do Livro e da Leitura na FBAUL, com a participação de editores e Livrarias. A Feira decorre de 25 a 29 de Outubro, das 14.30h às 19.30h

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Iniciação à Prática Profissional

Programa e Objectivos da discipina

OBJECTIVOS DA UNIDADE CURRICULAR E COMPETÊNCIAS A ADQUIRIR
ESTA UNIDADE CURRICULAR DEVE PROPORCIONAR AOS ALUNOS O PRIMEIRO CONTACTO COM AS ESCOLAS DE ENSINO BÁSICO E SECUNDÁRIO ONDE IRÃO DESENVOLVER A SUA ACTIVIDADE. DEVERÃO TER CONTACTO COM A ESPECIFICIDADE DE CADA ESCOLA, AS OFERTAS DE ESCOLA NA ÁREA DAS ARTES VISUAIS E A SUA RELAÇÃO COM OUTRAS ÁREAS DE EXPRESSÃO. OS ALUNOS DEVEM AINDA REFLECTIR SOBRE OS PROCESSOS DE APRENDIZAGEM NA PERSPECTIVA DOS PROFESSORES E DOS ALUNOS, TOMANDO CONHECIMENTO DAS DIFICULDADES SENTIDAS POR ESTES.
NO CASO DOS ALUNOS COM PRÁTICA DOCENTE, ESTES DEVERÃO REFLECTIR E COMPARAR A SUA PRÓPRIA EXPERIÊNCIA COM AS DOS DOCENTES COOPERANTES.


A metodologia usada nesta unidade curricular é de carácter expositivo, sendo acompanhada pela exemplificação dos temas abordados. Como complemento, os alunos desenvolvem o seu próprio trabalho nas escolas, junto dos docentes cooperantes.
Os critérios de avaliação baseiam-se na frequência às aulas e na realização de um relatório escrito, do qual devem constar, além da análise dos elementos constantes no sítio da escola:
1. Descrição das instalações da Escola, salas e equipamento afectos ao grupo.
2. Organização do grupo / departamento e do seu número de docentes.
3. Disciplinas agregadas ao grupo e cursos existentes.
4. Relatório sumário dos seminários e conferências a que os alunos assistam.
Para além da entrega do relatório escrito, os alunos fazem uma apresentação oral do mesmo perante os colegas.

Exposição na Gulbenkian



Escola - Back to School
28/09 a 19/12/2010 Terça a Domingo 10h às 18h A exposição apresenta obras da colecção do CAM que sublinham a importância do conhecimento e da sua transmissão, mas também do ensino artístico. Entre os vários artistas representados, contam-se os trabalhos de Eurico Lino do Vale, Fernando Calhau, Mário Cesariny, Ana Jotta, António Dacosta, António Sena, John Monks, Peter Greham. Exposição relacionada com a de 'Professores'.
Os Professores
14/102010 a 2/01/2011 Das 10h00 às 18h00 Terça a Domingo Preço: 4€ Perguntou-se a 50 ex-alunos, hoje artistas, com idades compreendidas entre os 30 e os 50 anos, já suficientemente maduros e portadores de uma linguagem própria, quem tinham sido os professores que os tinham marcado. Dos nomes que tiveram mais de três referências surgiram os oito artistas que se apresentam nesta exposição: Álvaro Lapa, Ângela Ferreira, Eduardo Batarda, João Queiroz, Manuel Botelho, Miguel Branco, Pedro Morais e Rui Sanches. A exposição é composta por obras destes autores, mas a voz de quem os escolheu também estará presente. Curadoria: Isabel Carlos

http://www.liberdade-educacao.org/inicio.htm

http://www.liberdade-educacao.org/inicio.htm

Conferência na Gulbenkian

No passado dia 19 de Outubro, pelas 9h30, teve lugar mais um encontro promovido pelo Fórum para a Liberdade da Educação.

Subornidado ao Tema "A Escola de hoje: Elementos para uma refundação" o encontro contou com a presença do professor Joaquim Azevedo,http://www.joaquimazevedo.com/ e teve como comentadores e Nuno Crato e Mário Agostinho Alves Pereira, presidente da DRRHE.

Processo Educativo Dsenvolvimento e Aprendizagem


A Motivação no Ensino e na Aprendizagem

Motivação
conceito
Perspectivas teóricas
Motivação Extrínseca e Intrínseca
Motivação em Contexto Escolar
Processos Motivacionais:
A satisfação das necessidades humanas
Motivação e Atribuição Causal
Motivação e Orientação para Objectivos
Motivação e Relações Sociais

Ideia chave: A excelência do processo de aprendizagem e ensino só será possível se a motivação de alunos e professores for incentivada.

Defesas de Tese

Faculdade de Belas Artes

Defesas de tese/Relatório
- às 15horas, Educação artística

- às 17horas, Ensino de Artes Visuais